13/03/2017 :: Papa Francisco: A cruz não é um enfeite para usar, mas o símbolo da fé cristã

 
 
VATICANO, 12 Mar. 17 / 10:00 am (ACI).- Em suas palavras antes da oração do Ângelus neste domingo, o Papa Francisco convidou os fiéis que, na Quaresma, contemplar “com devoção a imagem do crucifixo”, porque não é um enfeite a mais para carregar, mas “é o símbolo da fé cristã, é o emblema de Jesus, morto e ressuscitado por nós”.
 
“A cruz cristã não é uma mobília da casa ou um ornamento a ser usado, mas a cruz cristã é uma recordação do amor com o qual Jesus se sacrificou para salvar a humanidade do mal e do pecado”, expressou o Santo Padre aos fiéis reunidos na Praça de São Pedro.
 
Em suas palavras antes da oração mariana, Francisco refletiu sobre o Evangelho do segundo domingo da Quaresma, que relata o episódio da Transfiguração do Senhor.
 
Jesus “levou consigo três dos apóstolos, Pedro, Tiago e João. Ele subiu com eles uma alta montanha e lá aconteceu este singular fenômeno: o rosto de Jesus brilhou como o sol e suas vestes se tornaram brancas como a luz”.
 
Deste modo, indicou Francisco, “o Senhor fez resplandecer em sua própria pessoa a glória divina que se podia acolher com fé em sua pregação e em seus gestos milagrosos. E a transfiguração se acompanha, na montanha, da aparição de Moisés e Elias, ‘que conversam com Ele’”.
 
O Papa explicou que “a luminosidade que caracteriza este evento extraordinário simboliza sua finalidade: iluminar as mentes e os corações dos discípulos para que possam compreender claramente quem é seu Mestre”.
Esta luz, disse o Papa, ilumina toda a pessoa de Cristo, que quer preparar os seus frente ao que acontecerá em Jerusalém.
 
“Agora, decididamente a caminho de Jerusalém, onde deverá sofrer a condenação à morte por crucificação, Jesus quer preparar os seus para este escândalo muito forte para a fé deles e, ao mesmo tempo, anunciar sua ressurreição, manifestando-se como o Messias, o Filho de Deus”, assinalou.

“Na verdade, Jesus estava se mostrando um Messias diferente do esperado, daquele que imaginavam como seria o Messias: não um rei poderoso e glorioso, mas um servo humilde e desarmado; não um senhor de grande riqueza, sinal de bênção, mas como um homem pobre que não tem onde reclinar a cabeça; não um patriarca com uma numerosa descendência, mas um solteiro sem casa e sem ninho”.
“É realmente uma revelação de Deus de cabeça para baixo”, afirmou o Papa e indicou que “o sinal mais desconcertante” é a cruz.
 
“Mas, precisamente por meio da cruz, Jesus chegará à gloriosa ressurreição” e que será definitiva. “Jesus transfigurado no Monte Tabor quis mostrar aos seus discípulos a sua glória, não para evitar a eles que passassem pela cruz, mas para indicar aonde leva a cruz. O que morre com Cristo, com Cristo ressuscitará. E a cruz é a porta da ressurreição. Quem luta junto a Ele, com Ele triunfará”, afirmou.
 
Francisco disse que “esta é a mensagem de esperança que a cruz de Jesus contém, exortando à fortaleza em nossa existência”.
 
Por isso, incentivou os cristãos a, neste tempo de Quaresma, contemplar “com devoção a imagem do crucifixo, Jesus na cruz: esse é o símbolo da fé cristã, é o emblema de Jesus, morto e ressuscitado por nós. Façamos de modo que a cruz marque as etapas de nosso caminho quaresmal para compreender sempre mais a gravidade do pecado e o valor do sacrifício com o qual o Redentor nos salvou, a todos nós”.
 
“A Virgem Santa soube contemplar a glória de Jesus escondida na sua humanidade. Que Ela nos ajude a estar com Ele na oração silenciosa, a deixar-se iluminar pela sua presença, para levar no coração, através das noites escuras, um reflexo da sua glória”, concluiu.
 
 
 
Fonte: Aci Digital

voltar

 

Buscar  
Em    
 
 
 
 
 
 
 
Digite seu e-mail abaixo para receber nossas atualizações.
 
 
Eventos no Brasil
Eventos em Portugal
 
 

Testemunho de Maria Auxiliadora Almeida Castro - Montes Claros - MG

MEDJUGORJE - Pedacinho da Bósnia-Herzegovina onde o Céu toca a Terra, cravejado entre duas montanhas Solo sagrado, que há 35 anos recebe as aparições de Nossa Senhora Rainha da Paz.

Testemunho de Frei Marino Kuzminski

Lembro-me muito bem da minha primeira vinda aqui. Eu tinha vindo em uma peregrinação com a minha paróquia de Koprivnice, e eu era o peregrino mais jovem do grupo.Foi uma experiência ....

Testemunho de Sr. Edmar Neves

Domingo, dia 12 de junho de 2016, experimentei momentos de profunda espiritualidade, no retiro conduzido...

Ver Mais Testemunhos
Envie seu Testemunho
 
  Siga-nos Facebook Facebook  
 
© 2017 medjugorje.org.br | medjugorje.org.pt - Site melhor visualizado em Internet Explorer 8 - 1024x768 px ou superior.
Astec Web - Criação de Sites e Lojas Virtuais