Meditações, por Cónego Armando Duarte



 

VIA SACRA

 

Oração Inicial

 
Senhor Jesus, vossa Mãe Santíssima convidou-nos a meditar na vossa Paixão e Morte e ensinou-nos a contemplar a Cruz gloriosa da nossa Salvação. Correspondendo ao Seu apelo, vamos percorrer o caminho da Cruz, guiados por Ela, acompanhando-Vos com o mesmo amor com que Ela Vos acompanhou, carregando cada um a sua cruz e, com a vossa força, dispostos a levantarmo-nos após cada queda. A cruz, que carregamos cheios de amor, é também a cruz das nossas famílias, da Igreja, do nosso País e do Mundo inteiro.
 
Mãe Santíssima, aos paroquianos de Medjugorge, dissestes: "Vós carregais uma cruz grande e pesada. Porém, não tenhais medo de a carregar, pois o Meu Filho está aqui e vai ajudar-vos1 ". 
 
São palavras dirigidas a todos nós, a fim de nos encorajardes. 
 
Obrigado. Amen!
 

Primeira Estação: Jesus é condenado à morte

 
V/. Nós Vos adoramos e bendizemos, ó Jesus!
R/. Que pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.
 
Do Evangelho de São Mateus (Mt 27, 24-26)
Pilatos, vendo que nada conseguia e que o tumulto aumentava cada vez mais, mandou vir água e lavou as mãos na presença da multidão, dizendo: «Estou inocente deste sangue. Isso é convosco.» E todo o povo respondeu: «Que o Seu sangue caia sobre nós e sobre os nossos filhos!» Então, soltou-lhes Barrabás. Quanto a Jesus, depois de O mandar flagelar, entregou-O para ser crucificado.
 
Senhor Jesus, fostes condenado por uma multidão sem convicções e por um homem que, sendo poderoso, é um cobarde. Vós não condenastes ninguém. Vossa Mãe, assiste, ao longe, aos gritos da multidão e à vossa flagelação. Também não condenou ninguém. Vós e a Mãe também não nos condenais pelos nossos muitos pecados. Mas quereis – Vós e Ela – que nos arrependamos e nos convertamos. Obrigado, Jesus, pela Mãe que nos destes: cuida de nós, confia em nós e orienta-nos nos caminhos da vida:
 
"Queridos filhos, trabalhai assiduamente e com alegria na vossa conversão. Oferecei todas as vossas alegrias e tristezas ao Meu Imaculado Coração, para que Eu vos possa guiar a todos para o Meu queridíssimo Filho, a fim de que no Seu Coração encontreis a alegria. Eu estou convosco, para vos instruir e conduzir à eternidade." (25.9.2009).
 
 
Pai-Nosso, Avé-Maria, Glória.
 
 

Segunda Estação: Jesus toma a Sua Cruz aos ombros

V/. Nós Vos adoramos e bendizemos, ó Jesus!
R/. Que pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.
 
Do Evangelho de São Marcos (Mc 8, 34-35)
Chamando a Si a multidão, juntamente com os discípulos, Jesus disse-lhes: "Se alguém quiser vir após Mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-Me".
 
Em que consiste, afinal, a nossa cruz? Consiste… nesta luta constante contra Deus! Ele quer, e nós não queremos o que Ele quer! O egoísmo, a soberba, a vaidade, apodreceram, arruinaram, emperraram as dobradiças da porta do nosso coração…
Mãe Santíssima, Senhora nossa, Vós quereis a nossa felicidade, que está na entrega de nós próprios. Quereis que abramos de par em par a porta do nosso coração. Obrigado, ó Mãe, porque sempre nos ensinais o caminho certo:
 
"Meus filhos! Deixai que Jesus realize em vós grandes coisas. Deitai abaixo e rejeitai de uma vez por todas a velha porta do vosso coração. Está empenada, por isso não sois capazes de a abrir. Convertei-vos! Construí uma porta nova e Jesus entrará nos vossos corações. Apenas o conseguireis com a oração e o jejum" (9.6.84). 
 
Pai-Nosso, Avé-Maria, Glória.
 

Terceira Estação: Jesus cai sob o peso da Cruz

V/. Nós Vos adoramos e bendizemos, ó Jesus!
R/. Que pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.
 
Da 1ª Carta de São Paulo aos Coríntios (1 Cor 9,22)
Fiz-me fraco com os fracos, para ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, para salvar alguns a qualquer custo.
 
Agradeço-Vos, Senhor, porque prosseguistes depois da primeira queda, sem Vos terdes dirigido ao Pai com queixumes, dizendo-Lhe que não aguentavas mais. Levantastes-Vos do chão e continuastes a caminhada… 
Senhor Jesus, dai-nos forças para que possamos levantar-nos após cada queda! Tende piedade de nós, ó Jesus: Não permitais que as nossas quedas se repitam uma e outra vez!
Maria, nossa Mãe, assististes à queda de vosso Filho sem poderdes fazer nada. Contudo, bastou a vossa presença para Lhe dar ânimo. Permanecei connosco. Ajudai-nos a reerguer-nos com as nossas cruzes para prosseguirmos a caminhada seguindo Jesus.
Obrigado, Mãe Santíssima, por esta mensagem:
 
"Rezai! Não andeis a confessar-vos por rotina, ficando, depois da confissão, os mesmos de antes. Não, isso não está bem. A confissão deve ser, para vós, o despertar da fé. A confissão deve dar-vos um impulso e fazer-vos compreender Jesus. Se a confissão não significa nada para vós, é realmente muito difícil que vos convertais" (7.11.83). 
 
Pai-Nosso, Avé-Maria, Glória.
 

Quarta Estação: Jesus encontra Sua Mãe

V/. Nós Vos adoramos e bendizemos, ó Jesus!
R/. Que pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.
 
Do Evangelho de São Lucas (Lc 2, 34-35)
Este menino está aqui para queda e ressurgimento de muitos em Israel e para ser sinal de contradição; (…) Assim hão-de revelar-se os pensamentos de muitos corações.
 
Na Via Dolorosa, a caminho da Calvário, Maria encontrou-Se com Jesus. Sentiu cumprir-se n’Ela a profecia de Simeão. Obrigado, Mãe, por não Vos terdes furtado a esse encontro. Ajudai-nos a aproveitar todas as possibilidades de encontro com Jesus, de uma forma especial quando rezamos, como nos ensinais:
 
"Quando rezais, deveis rezar mais demoradamente, porque a oração é um diálogo com Deus. A oração torna tudo mais claro. A oração faz-vos conhecer a felicidade. A oração ensina-vos a chorar. A oração faz-vos florescer. A oração não é um brinquedo. Percebestes agora o que é a oração? Percebestes…. Então agora procurai passar à prática" (9.2.84). 
 
Pai-Nosso, Avé-Maria, Glória.
 

Quinta Estação: Simão de Cirene ajuda Jesus a levar a Cruz

V/. Nós Vos adoramos e bendizemos, ó Jesus!
R/. Que pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.
 
Do Evangelho de São Marcos (Mc 15, 20-21)
Depois de O terem escarnecido, tiraram-Lhe o manto de púrpura e revestiram-n’O das suas vestes. Levaram-n’O, então, para O crucificar. Para levar a Cruz, requisitaram um homem que passava por ali ao regressar dos campos, um tal Simão de Cirene, pai de Alexandre e de Rufo.
 
Jesus aceitou ser ajudado pelo Cireneu! E Simão passou da revolta – “Porquê eu? Estou cansado, venho do trabalho e agora sou obrigado a ajudar este condenado!” – à maior alegria: o prémio da vida eterna!
Ajudai-nos, Senhor, a aceitar humildemente a ajuda de cada “cireneu” que se cruza connosco. E que nós saibamos ser “cireneus” para todos os que precisam, para os carregam uma cruz particularmente pesada. 
Maria, nossa Mãe, também precisa de um “cireneu”; Ela precisa da ajuda de cada um de nós:
 
"Queridos filhos. Neste tempo, em que de modo particular rezais e pedis a minha intercessão, convido-vos: rezai para que, através das vossas orações, possa ajudar o maior número de corações a abrirem-se às minhas mensagens. Rezai pelas minhas intenções. Eu estou convosco e intercedo por cada um de vós junto do Meu Filho" (25.4.2010).
 
Pai-Nosso, Avé-Maria, Glória.
 

Sexta Estação: A Verónica limpa o Rosto de Jesus

V/. Nós Vos adoramos e bendizemos, ó Jesus!
R/. Que pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.
 
Do Salmo 27 (7-9)
Ouve, Senhor, a voz da minha súplica,
     tem compaixão de mim e responde-me.
O meu coração murmura por Ti,
     os meus olhos Te procuram;
     é a Tua face que eu procuro, Senhor.
Não desvies de mim o Teu Rosto,
      nem afastes, com ira, o teu servo.
Tu és o meu amparo: não me rejeites, nem abandones,
       ó Deus, meu Salvador!
 
Maria estava por perto. Viu Verónica passar decidida por entre o povo e pelos soldados até chegar junto de Jesus a fim de Lhe limpar o rosto desfigurado. Quanto Maria não terá apreciado o gesto de Verónica! Talvez tenha partilhado com ela a alegria de ver o rosto de Jesus impresso no seu lenço.
Maria, nossa Mãe, alcançai-nos esta grande graça: que o Rosto de vosso Filho transpareça nos nossos rostos! As vossas palavras incentivam-nos: 
 
"Queridos filhos: hoje quero que me digam se pretendem, ou não, viver as minhas mensagens. Queridos filhos, desejo que sejais um reflexo de Jesus, luz para este mundo infiel que caminha nas trevas. Desejo que sejais luz, que deis testemunho da luz. Não fostes chamados para as trevas, mas para a luz. Transmiti, pois, a luz nas vossas vidas" (5.6.86). 
 
Pai-Nosso, Avé-Maria, Glória.
 

Sétima Estação: Jesus cai pela segunda vez

V/. Nós Vos adoramos e bendizemos , ó Jesus!
R/. Que pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.
 
Da Profecia de Ezequiel (Ez 18, 23-24) 
Porventura hei-de comprazer-me com a morte do pecador - oráculo do Senhor Deus - e não com o facto de ele se converter e viver? Mas se o justo se desvia da sua justiça e pratica o mal, imitando os crimes abomináveis a que se entrega o pecador, porventura viverá? 
 
Depois de reconfortado pelos encontros com Sua Mãe, Simão de Cirene e Verónica, Jesus cai pela segunda vez. Embora mais combalido ainda, levantou-Se e prosseguiu a caminhada.
Senhor, quanto Vos estamos gratos, pelos vossos passos, pelas vossas quedas, e pela energia com que sempre Vos erguestes e prosseguiste o Caminho da Cruz. 
Nenhum de nós gostaria de permanecer caído, enredado no pecado. Obrigado por nos terdes dado por Mãe, a vossa Mãe Santíssima, que nos aponta a forma de evitar o pecado:
 
"Deveis pensar como entrar, o menos possível, em contacto com o pecado. Deveis pensar sempre em Mim e no Meu Filho. Fazei o vosso exame de consciência. De manhã, quando vos levantais, aproximai-vos de Mim, lede a Sagrada Escritura, estai atentos e fazei o propósito de não pecar" (12.7.84). 
 
Pai-Nosso, Avé-Maria, Glória.
 

Oitava Estação: As mulheres de Jerusalém choram por Jesus

V/. Nós Vos adoramos e bendizemos, ó Jesus!
R/. Que pela vossa Santa Cruz remistes o mundo
 
Do Evangelho de São Lucas (Lc 23, 27-28,31)
Seguiam Jesus uma grande multidão de povo e umas mulheres que batiam no peito e se lamentavam por Ele. Jesus voltou-se para elas e disse-lhes: «Filhas de Jerusalém, não choreis por mim, chorai antes por vós mesmas e pelos vossos filhos; (…) Porque, se tratam assim a árvore verde, o que não acontecerá à seca?
 
Jesus, bom Mestre, ensinais-nos a todo tempo, sem perder uma oportunidade, uma única, que seja! As mulheres de Jerusalém quiseram manifestar por Vós o seu amor chorando amargamente. Tal facto sensibilizou-Vos, por certo. Mas era necessário ensiná-las a viver no amor. Obrigado por sempre procederdes assim. Quereis ensinar-nos a realizar gestos de amor que Vos sejam agradáveis. Muitas vezes, nos ensinais por intermédio de Maria Santíssima:
 
"Meus filhos: Tenho-vos a todos nos Meus braços. Vós sois todos Meus. Apenas tenho necessidade das vossas orações, para vos tornar inteiramente Meus. Eu quero ser inteiramente vossa e desejo que vós sejais inteiramente Meus. Aceito todas as vossas orações. E aceito-as com alegria" (23.2.84).
 
Pai-Nosso, Avé-Maria, Glória.
 

Nona Estação: Jesus cai pela terceira vez

V/. Nós Vos adoramos e bendizemos, ó Jesus!
R/. Que pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.
 
Do Evangelho de São Mateus (Mt 18, 21-22)
Então, Pedro aproximou-se e perguntou-Lhe: «Senhor, se o meu irmão me ofender, quantas vezes lhe deverei perdoar? Até sete vezes?»  Jesus respondeu: «Não te digo até sete vezes, mas até setenta vezes sete.
 
Meu Jesus, a vossa terceira queda aumentou a impaciência daqueles homens que Vos conduziam… Será que chega vivo ao Calvário? Vós, porém, não perdeste nunca a paciência. Pelo contrário, concedias-lhes o perdão e, para nossa salvação, oferecíeis ao Pai as dores das vossas chagas e o sofrimento das vossas quedas. Senhor, curai-nos pelas vossas santas chagas! Que a certeza do vosso perdão nos ajude na luta contra o pecado. 
 
O que nos acontece quando pecamos? A Virgem ajuda-nos a compreender e, como boa Mãe que é, indica a decisão a tomar: 
 
"Quando cometeis o pecado, a vossa consciência torna-se escura. E tendes, então, medo de Deus e de Mim. Quanto mais tempo permanecerdes em pecado, tanto mais o medo cresce em vós. Tendes medo de Mim e Me afastais da vossa vida. E, por isso, também Deus está longe de vós" (18.12.83).
 
Pai-Nosso, Avé-Maria, Glória.
 

Décima Estação: Jesus é despojado das Suas vestes

V/. Nós Vos adoramos e bendizemos, ó Jesus!
R/. Que pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.
 
Do Evangelho de São João (Jo 19, 23-24)
Os soldados, depois de terem crucificado Jesus, pegaram na roupa d’Ele e fizeram quatro partes, uma para cada soldado, excepto a túnica. A túnica, toda tecida de uma só peça de alto a baixo, não tinha costuras. Então, os soldados disseram uns aos outros: «Não a rasguemos; tiremo-la à sorte, para ver a quem tocará.» Assim se cumpriu a Escritura, que diz: Repartiram entre eles as minhas vestes e sobre a minha túnica lançaram sortes.
 
Senhor Jesus, vendo-Vos despojado até das vossas vestes, vêm-nos à mente todos os nossos apegos. Quanto precisamos de nos despojar de todos os desvarios: da luxúria, da inveja, da vaidade, da avareza… Pedimo-Vos perdão por termos dado mais atenção às necessidades do corpo que às da alma. Que através da oração e do jejum tenhamos a graça de chegar ao despojamento, à entrega do nosso coração!
Nossa Senhora chama-nos a esse abandono:
 
"Queridos filhos, convido-vos a trabalhar a conversão pessoal. Estais ainda longe do encontro com Deus no vosso coração, por isso, dai o mais tempo possível à oração e à Adoração a Jesus no Santíssimo Sacramento do Altar, a fim de que Ele vos mude e ponha nos vossos corações uma Fé Viva e o desejo da Vida Eterna. Tudo passa, filhinhos, só Deus permanece. Eu estou convosco e exorto-Vos com amor". 25.03.2008.
 
 
Pai-Nosso, Avé-Maria, Glória.
 

Décima Primeira Estação: Jesus é crucificado

          
 
V/. Nós Vos adoramos e bendizemos, ó Jesus!
R/. Que pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.
 
Do Evangelho de São Mateus (Mt 27, 39-44)
Os que passavam injuriavam-n’O, meneando a cabeça e dizendo: «Tu, que destruías o templo e o reedificavas em três dias, salva-Te a Ti mesmo! Se és Filho de Deus, desce da cruz!» Os sumos sacerdotes com os doutores da Lei e os anciãos também zombavam d’Ele, dizendo: «Salvou os outros e não pode salvar-Se a Si mesmo! Se é o Rei de Israel, desça da cruz e acreditaremos n’Ele. Confiou em Deus; Ele que O livre agora, se O ama, pois disse: ‘Eu sou Filho de Deus!’» Até os salteadores, que estavam com Ele crucificados, O insultavam.
 
Senhor Jesus, quem conseguirá descrever as dores que experimentastes enquanto Vos pregavam na Cruz que carregastes? Não respondestes à zombaria, nem com palavras, nem com sentimentos de vingança. Por amor, sofrestes; e amastes sofrendo até ao derramamento da última gota de Sangue, esse Sangue bendito que lavou a malícia dos nossos pecados e nos resgatou, devolvendo-nos a dignidade de filhos. Fostes a vítima sacrossanta oferecida em sacrifício do amor! 
 
A Gospa, nossa Mãe, sabe bem o que significa amar assim e sabe bem o que significa o sacrifício. Ela nunca se esquece dos nossos e do que nós oferecemos, mas convida-nos ao maior: 
 
"Gostaria de vos agradecer por todos os sacrifícios e convido-vos ao maior de todos: o sacrifício do amor! Sem amor não podereis aceitar-Me, nem a Mim, nem ao Meu Filho. Sem amor não podereis partilhar as vossas experiências com os outros. Convido-vos então, queridos filhos, a iniciar uma nova vida, em que o amor habite em vós" (27.3.86).
 
Pai-Nosso, Avé-Maria, Glória
 

Décima Segunda Estação: Jesus morre na Cruz

V/. Nós Vos adoramos e bendizemos, ó Jesus!
R/. Que pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.
 
Do Evangelho de São Lucas (Lc 23, 39-43)
Ora, um dos malfeitores, que tinha sido crucificado, insultava-O, dizendo: «Não és Tu o Messias? Salva-Te a Ti mesmo e a nós também.» Mas o outro, tomando a palavra, repreendeu-o: «Nem sequer temes a Deus, tu que sofres o mesmo suplício? Quanto a nós, fez-se justiça, pois recebemos o castigo que as nossas acções mereciam; mas Ele nada praticou de condenável.» E acrescentou: «Jesus, lembra-te de mim, quando estiveres no Teu Reino.» Ele respondeu-lhe: «Em verdade te digo: hoje estarás comigo no Paraíso.»
 
Senhor, enquanto o “mau ladrão” rejeita a salvação ao seu alcance, Vós sois reconfortado pela presença de Maria que alcança, com dificuldade, a ponta dos pés pendentes do Seu Jesus para ternamente os beijar, enquanto prometeis o paraíso ao malfeitor arrependido. Continua a ser assim: uns branqueiam as suas túnicas no Sangue que derramastes por amor, outros recusam essa possibilidade; uns amam-Vos com os sentimentos de nossa Mãe Santíssima, outros odeiam-Vos, perseguem-Vos ou permanecem indiferentes. Entregaste-Vos na Cruz para salvação de todos os homens… e, afinal, tantos recusam ainda o paraíso!
 
Nossa Senhora, apreensiva com tantos filhos dispersos e perdidos, revela-nos, muitas vezes, a sua preocupação e convida-nos:
 
"Queridos filhos: Como a natureza na Primavera se reveste das mais belas cores do ano, Eu vos exorto a que as vossas vidas testemunhem coisas belas que ajudem os outros a aproximar-se do Meu Imaculado Coração, para que a chama do amor pelo Altíssimo possa brotar também nos seus corações. Eu estou convosco e incessantemente rezo por vós, para que a vossa vida seja um reflexo do Paraíso aqui na terra" (25.4.2011).
 
 
Pai-Nosso, Avé-Maria, Glória.
 
 

Décima Terceira Estação: Jesus no regaço de Sua Mãe

V/. Nós Vos adoramos e bendizemos, ó Jesus!
R/. Que pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.
 
Do Evangelho de São João (Jo 19, 25-27)
Junto à Cruz de Jesus estavam, de pé, Sua Mãe e a irmã da Sua Mãe, Maria, a mulher de Clopas, e Maria Madalena. Então, Jesus, ao ver ali ao pé a Sua mãe e o discípulo que Ele amava, disse à Mãe: «Mulher, eis o Teu filho!» Depois, disse ao discípulo: «Eis a tua Mãe!» E, desde aquela hora, o discípulo acolheu-A como sua.
 
Mãe Santíssima, de novo meditastes naquela profecia de Simeão que guardastes em vosso Coração Imaculado: “(…) uma espada trespassará a Tua alma (…)” (Lc 2,35). O Filho do Deus Altíssimo – o vosso Filho Jesus – entrega ao vosso cuidado materno os pecadores que nós somos, por quem Ele Se entrega na Cruz. Naquela circunstância dolorosa, repetistes o “faça-se” da Anunciação. Obrigado, Senhora, por teres aceitado ser nossa Mãe, uma Mãe atenta a cada um dos muitos filhos...
 
"Já vos disse que vos escolhi de uma forma especial, tal como é cada um de vós. Eu sou a Mãe que vos ama a todos. Sempre que surgirem dificuldades, não tenhais medo, pois Eu amo-vos sempre, mesmo quando vos afastais de Mim e do Meu Filho. Peço-vos que não deixeis o Meu coração chorar lágrimas de sangue pelas almas que se perdem no pecado. Assim, queridos filhos, rezem, rezem, rezem! "(24.5.84).
 
Pai-Nosso, Avé-Maria, Glória.
 

Décima Quarta Estação: Jesus é sepultado

V/. Nós Vos adoramos e bendizemos, ó Jesus!
R/. Que pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.
 
• Do Evangelho de São João (Jo 12, 24-26)
Em verdade, em verdade vos digo: se o grão de trigo, lançado à terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, dá muito fruto. Quem se ama a si mesmo, perde-se; quem se despreza a si mesmo, neste mundo, assegura para si a vida eterna. Se alguém Me serve, que Me siga, e onde Eu estiver, aí estará também o Meu servo. Se alguém Me servir, o Pai há-de honrá-lo.
 
Jesus, passastes pela Cruz, pela Morte e pelo sepulcro. Pregado na Cruz, santificastes o sofrimento e nos remistes; pela vossa Morte, vencestes a própria morte. O sepulcro não Vos pode conter, ficou vazio, sinal silencioso desta Presença misteriosa do Ressuscitado na Sua Igreja. Jesus, ajudai-nos a aproveitar dessa Presença, na Palavra e nos Sacramentos. 
 
E que, na Escola de Maria, aprendamos a rezar, para que em cada um de nós se cumpra o projecto salvífico de Deus que, assumindo uma natureza como a nossa, nos revelaste:
 
"Deus quer santificar-vos. Assim, pela Minha intercessão, Ele convida-vos a uma total submissão. Que a sagrada Eucaristia faça parte do vosso dia a dia. Quero que entendais que a Igreja é o “palácio” de Deus, o lugar onde Eu vos congrego e vos mostro o caminho que conduz ao Pai. Vinde e orai! Não julgueis os outros nem os difameis, mas que a vossa vida seja um testemunho do caminho para a santidade. As vossas igrejas são lugar sagrado, pois nelas, dia e noite, Deus está presente. Filhinhos, crede e orai para que o vosso Pai aumente ainda mais a vossa fé: pedi-Lhe aquilo que precisais. Eu estou convosco, alegro-Me com a vossa conversão e protejo-vos com o Meu manto maternal" (25.4.88).
 
Pai-Nosso, Avé-Maria, Glória.
 
 

Oração Final

 
Chegados ao final da Via Sacra, eis o derradeiro convite de Nossa Senhora: o de nos unirmos a Jesus, no Seu perene Calvário, que é o Santo Sacrifício da Missa e crescermos na devoção ao Santíssimo Sacramento da Eucaristia.
 
"Desejo convidar-vos a viver a Santa Missa. Muitos de vós experimentastes já a beleza da Missa, mas há ainda muitos que não participam de boa vontade. Eu escolhi-vos, queridos filhos, e Jesus dá-vos as Suas graças, na Santa Missa. Por isso, vivei conscientemente a Santa Missa e a vossa vida será repleta de alegria. Vinde com amor e aceitai a Santa Missa" (3.4.86). 
 
"Que também os mais pequenos venham à Santa Missa" (7.3.85). 
 
"Vinde à Missa... Peço-vos, a todos vós, que demonstreis o amor que Me tendes, participando na Missa, e o Senhor vos recompensará generosamente" (21.11.85). 
 
"Deveis comportar-vos com um espírito muito especial, quando participais na Santa Missa. Se tivésseis consciência d'Aquele a Quem recebeis, saltaríeis de alegria, ao aproximar-vos da Comunhão" (29.3.84).
 
 
 
Meditações das Estações da Via-Sacra, por Cónego Armando Duarte
Prior da Paróquia de Nossa Senhora dos Mártires, Lisboa 
(subida ao monte Krizevac, com um grupo de peregrinos da sua paróquia, em Junho de 2011)
 
 
 
Fontes Bibliográficas
 
1Citação livre de Fr. Slavkko Barbaric.
BARBARIC, Fr. Slavko – Rezem com o Coração. Lisboa: Paulinas, 2012
BARBARIC, Fr. Slavko e VLASIC, Fr. – Abandonai-vos inteiramente a Mim. Meditações (Janeiro-Junho 1985). Braga: Edições Boa Nova, 1985
BARBARIC, Fr. Slavko e VLASIC, Fr. – Abri os Vossos Corações a Maria Rainha da Paz. Meditações (Páscoa-Dezembro 1984). Braga: Edições Boa Nova, 1986
S.A. – Mensagens da Rainha da Paz 1984 Medjugorje 2008. Vila Praia de Âncora: Edição de Gilberto Correia, 2008
S.A. – Escola de Oração de Maria “Ao Vivo”. Vila Praia de Âncora: Edição de Gilberto Correia, s.d.
S.A. - Via Sacra de Nossa Senhora Rainha da Paz. Requião: Edições Boa Nova, s.d.
 

voltar

 

Buscar  
Em    
 
 
 
 
 
 
Digite seu e-mail abaixo para receber nossas atualizações.
 
 
Eventos no Brasil
Eventos em Portugal

24/05/2017 - Azenhas do Mar (Colares)
Oração Mariana - às 21:00

25/05/2017 - Lisboa
Celebração pela Paz no Mundo - Igreja de S. Nicolau

Ver Todos
 
 

Testemunho de Maria Auxiliadora Almeida Castro - Montes Claros - MG

MEDJUGORJE - Pedacinho da Bósnia-Herzegovina onde o Céu toca a Terra, cravejado entre duas montanhas Solo sagrado, que há 35 anos recebe as aparições de Nossa Senhora Rainha da Paz.

Testemunho de Frei Marino Kuzminski

Lembro-me muito bem da minha primeira vinda aqui. Eu tinha vindo em uma peregrinação com a minha paróquia de Koprivnice, e eu era o peregrino mais jovem do grupo.Foi uma experiência ....

Testemunho de Sr. Edmar Neves

Domingo, dia 12 de junho de 2016, experimentei momentos de profunda espiritualidade, no retiro conduzido...

Ver Mais Testemunhos
Envie seu Testemunho
 
  Siga-nos Facebook Facebook  
 
© 2017 medjugorje.org.br | medjugorje.org.pt - Site melhor visualizado em Internet Explorer 8 - 1024x768 px ou superior.
Astec Web - Criação de Sites e Lojas Virtuais